Put Some Farofa

Put Some Farofa Don t repair the mess The house is yours I make question Pardon anything Go with god Come back always Publicada em julho de a cr nica que d t tulo a este volume que cria uma conversa imagin ria

Feijoada Maria Brazil Feijoada Brazilian Black Beans This is the national dish of Brazil It is traditionally served on a Saturday and it is a festive meal to share with family and friends. How to Grill Picanha Easy Step by Step Guide The fibers run diagonally through the meat The ideal weight for a whole picanha is between and lb oz lb oz Anything larger than that is than picanha, and surely includes a part of the tougher outer thigh region running below the rump. Duritos Wheels Wheat Snacks Grocery Much bigger bag than I expected I am not sure if I am using these right or not I found a bag of these when my son was a toddler he s now and was told that if you put them in the microwave on a paper towel for seconds they puff up and can be eaten as a snack. Brazil Travel Tips and Information Brazil Help These Brazilian travel tips are the largest and most complete anywhere on the Internet They are intended to assist you in planning your trip to Brazil, make your journey enjoyable and help you to make informed decisions.

  • Title: Put Some Farofa
  • Author: Gregorio Duvivier
  • ISBN: 9788535925067
  • Page: 143
  • Format: Paperback
  • Don t repair the mess The house is yours I make question Pardon anything Go with god Come back always Publicada em julho de 2014, a cr nica que d t tulo a este volume, que cria uma conversa imagin ria entre um brasileiro e um gringo visitando o Brasil durante a Copa, rapidamente se tornou um viral de internet com mais de 230 mil compartilhamentos, at ser comentadaDon t repair the mess The house is yours I make question Pardon anything Go with god Come back always Publicada em julho de 2014, a cr nica que d t tulo a este volume, que cria uma conversa imagin ria entre um brasileiro e um gringo visitando o Brasil durante a Copa, rapidamente se tornou um viral de internet com mais de 230 mil compartilhamentos, at ser comentada em artigo do Washington Post Trata se de uma amostra da verve humor stica embebida de zeitgeist, cr tica ferina e muito afeto de Gregorio Duvivier, um dos autores mais inventivos e promissores do Brasil na atualidade Reunindo o melhor de sua produ o ficcional, Put some farofa traz textos publicados na Folha de S.Paulo e esquetes escritos para o canal Porta dos Fundos, al m de alguns in ditos Se Gregorio revela o raro dom da multiplicidade, tendo despontado no cen rio cultural brasileiro ao mesmo tempo como ator, roteirista, comediante, cronista e poeta, tamb m m ltiplo este volume, que transita entre fic es, mem rias de inf ncia, ensaios sobre artistas que o influenciaram, artigos de opini o, exerc cios de estilo e experimenta es sem fim Os textos v o da pauta que est sendo debatida naquele dia no jornal ao completo nonsense do lirismo ao humor escrachado do ntimo ao universal.No conjunto, o que espanta no autor o frescor, a coragem, e, sobretudo, a capacidade inesgot vel de se renovar a cada semana, contando sempre com a intelig ncia e a sensibilidade do leitor.

    One thought on “Put Some Farofa”

    1. Eu gosto muito dos textos do Gregorio então sinceramente, não sei por quê só fui ler esse livro agora. Muitos dos textos eu já tinha lido antes, os roteiros do Porta dos Fundos eu já tinha assistido aos vídeos mas ainda assim a leitura flui de uma maneira muito gostosa e divertida. Não me importei de reler algumas crônicas mas confesso que queria mais textos inéditos. Gosto muito das crônicas sobre política e comportamento.As sobre amor e relacionamentos não gosto tanto assim.

    2. Já acompanho as criações dele através do Porta dos fundos e da coluna da folha, algumas das quais estão no livro, além de outras crônicas inéditas. Leitura leve que traz reflexões e críticas de uma forma sutil e cômica que Gregório sempre tem nos seus textos (ou Duvivier, pra vocês pensarem que somos grandes amigos). Recomendo muito :)

    3. Um belo dia encontrei (sabe-se lá como) a crônica Pardon Anything que inspirou e deu título a esse livro e me apaixonei. Nunca tinha notado o comediante/ator/escritor Gregorio Duvivier, mas essa crônica me cativou de uma forma que não consigo explicar. Depois de ler Put Some Farofa, não tenho dúvidas que ele é meu novo melhor amigo platônico -- quem ler, vai entender.

    4. Mescla texto das colunas para folha, crônicas, enredos para o Porta dos Fundos e alguns relatos autobiográficos. Gostei muito desse garoto! Possui uma sensibilidade e uma percepção aflorada, refletindo em textos que tratam de assuntos polêmicos, mas sem perder a ternura. Recomendo!

    5. ★★★½O primeiro livro do Gregorio Duvivier que li na vida com certeza não será também o último – nesse caso, fico feliz em dizer, os últimos e os primeiros não tem qualquer correlação.Entrei em contato com Put some farofa daquele jeito gostoso de entrar em contato com livros que a gente desconhece, de autores com os quais a gente nunca se importou: por meio daquele amigo que recebeu de um colega um livro que um conhecido deste terceiro ouviu alguém falar que era bom.“Posso peg [...]

    6. Um autor com boas referências, mas mesmo assim, uma surpresa. Boa. Nem todos os textos são maravilhosos, ou do meu gosto. Mas a maioria, sim, tem qualidade suficiente, a meu ver. Criativos e alguns viscerais.

    7. Gregório Duvivier tem uma linguagem dinâmica, divertida e simples. Seu apelo popular é grande, mas isto não o impede de trazer conteúdo em seus textos e roteiros. Put Some Farofa é uma coletânea de textos especiais, colunas para a Folha de São Paulo e roteiros para o Porta dos Fundos. O livro é leve e flui com naturalidade, capaz de impressionar a cada virar de páginas. Descobri que boa parte dos meus vídeos preferidos do Porta são de autoria dele, um homem com um olho afiado para te [...]

    8. Apesar de Gregorio ser nacionalmente conhecido pelo "Porta do Fundos" é justamente fora da tela onde ele brilha. Seus textos são agridoces - pode não ser para todos, mas definitivamente para muitos. Incrível também perceber como seus roteiros do "Porta" funcionam tão bem - ou melhor - em "Put Some Farofa On". Gregorio pode ser lembrado pela sua cara de cachorro que caiu da mudança, mas com certeza não será esquecido pelas suas crônicas.

    9. Gosto muito dos textos do Gregorio e também acompanhei o Porta dos Fundos por algum tempo e sempre gostei do estilo de escrita dele.No livro, reunião de textos e esquetes e roteirinhos, senti falta de mais textos inéditos Muita coisa eu já conhecia e me lembrava de ter visto em forma de vídeo, mas vale a pena a leitura.É um livro leve, gostoso, cheio de boas sacadas. Passa rápido mas fica na memória.Tem um quê de Luis Fernando Verissimo :)3.5.

    10. Um pouco decepcionante descobrir que o livro tem pouco conteúdo inédito, os textos já tinham sido publicados na Folha e os roteiros, gravados no Porta dos Fundos. Gosto do tipo de humor do autor, mas acredito que o livro não foi além do material já conhecido e produzido. O Grande-amor-da-vida e Finch na Lua são os únicos textos que eu recomendaria a leitura.

    11. Além de alguns textos usados nos vídeos do Porta dos Fundos, muitas crônicas inteligentes sobre política, religião, vida, morte. Atenção especial para Xingamento, abordando de maneira direta muitas questões do feminismo.

    12. Pela primeira vez consegui gostar de um livro de crônicas! O Gregório é excelente e inteligentíssimo!

    13. Um dos melhores livros de crônicas que eu li nos últimos anos. Finalmente achei um cronista fofo, realista, irônico e de fato divertido.

    14. Não tem quase nada novo. Os textos são bons, mas a maioria eu já tinha lido ou já tinha assistido no canal do Porta dos Fundos. Queria novidade!

    15. amo o Gregorio, sou suspeita pra falar, mas as crônicas são incríveis. ele é cotidiano, real, palpável e, se fosse um audiobook e eu fechasse os olhos, me sentiria num bar papeando com um amigo. =)

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *